• REFORMA PSIQUIÁTRICA E SOCIABILIDADE EMERGENTES

Fernando Kinker convida à reflexão sobre a “emergência de novas formas de sociabilidade [...] que parte [...] da desconstrução de elementos da sociabilidade moderna centrada no trabalho e na mercadoria, e da crítica ao paradigma psiquiátrico”, com base no percurso, de 1989 a 1996, do Núcleo do Trabalho da experiência santista de saúde mental. [...].

         O autor propõe pensar junto, sintonizar e mesmo discordar, como buscou, ao pesquisar e escrever, “um dialogismo múltiplo, uma conversa infinita”; ancorado na cartografia e saber da experiência e no exercício da razão aberta, dialoga em um campo teórico denso – desinstitucionalização, complexidade, trabalho e sociabilidade –, embora não intencione inscrevê-lo como protagonista, sendo essa a prática na perspectiva basagliana.[...]

         Por meio de seus capítulos inter-relacionados, plenos dos tempos vividos de 1989 a 1996, repletos de temáticas instigantes, este livro pode contribuir, como sugere o autor, com atores da reforma psiquiátrica e, em particular, com trabalhadores e pessoas que vivem experiências de sofrimento psíquico, os quais, juntos, criam conhecimentos e práticas nos “projetos de inserção no trabalho” ao promover, não obstante as adversidades, novas formas de trabalhar, conviver e viver. [...]

         No marco dos trinta anos da intervenção no Hospital Anchieta, o livro constitui afetivo e pensante chamamento, bem-vindo nestes tempos sombrios, para cultivar vivificantes “sociabilidades e projetos coletivos de trabalho” inscritos nas práticas desinstitucionalizantes de reinvenção do presente.

Fernanda Nicacio - Professora doutora do curso de terapia ocupacional da Faculdade de Medicina da USP entre maio de 1988 e maio de 2019

Sobre o autor:

            Fernando Kinker atuou na experiência de Santos (SP) de saúde mental entre 1989 e 1996 e foi coordenador da Unidade de Reabilitação Psicossocial dessa cidade entre 1992 e 1996. Posteriormente, trabalhou na implantação de serviços territoriais de saúde mental em alguns municípios do estado de São Paulo e como consultor do Ministério da Saúde em processos de desinstitucionalização. Atualmente, é docente do curso de terapia ocupacional da Unifesp, nas áreas de saúde mental e saúde coletiva. 

Autor: Fernando Kinker
Assunto: Saúde mental, políticas públicas, psiquiatria
Editora: Unifesp
Ano: 2020
Acabamento: Brochura
Páginas: 284
ISBN: 9788555710582
Edição:
Formato: 14x21
Peso: 0.355 Kg

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.

REFORMA PSIQUIÁTRICA E SOCIABILIDADE EMERGENTES

Autor: Fernando Kinker
R$ 54,00

R$ 37,80

Adicionar a minha lista de desejos
Disponibilidade: Em estoque

Tags: Saúde mental; reforma psiquiátrica sociabilidade emergentes reflexão sociabilidade moderna paradigma psiquiátrico