• ENTRE RIOS E IMPÉRIOS

Qual é a pertinência de revisitar hoje o tema das monções – os comboios de canoas que conduziam os viajantes por rota fluvial entre São Paulo e Cuiabá, desde a década de 1720 até meados do século 19? Sem dúvida, os estudiosos do início da época moderna estão mais preocupados, já há algumas décadas, com as regiões de fronteira dos impérios coloniais. Problemas sensíveis da atualidade, como a porosidade das fronteiras dos estados e questões de identidade étnica, cultural e nacional, interpelam os historiadores a lançar novos olhares sobre o passado. O livro que o leitor tem em mãos, fruto de uma consistente pesquisa documental, convida a pensar sobre as dificuldades das vias de comunicação, a reelaboração do legado indígena de saberes e práticas necessários para “navegar” pelos sertões, e a complexa trama de alianças e conflitos entre as populações ribeirinhas e os colonizadores. Por essas razões, trata-se de uma destacada contribuição ao estudo da expansão territorial da América portuguesa.

Autor: Francismar Alex Lopes de Carvalho
Assunto: História, História do Brasil, Transporte fluvial
Editora: Unifesp
Ano: 2019
Acabamento: Brochura
Páginas: 336
ISBN: 9788555710438
Edição:
Formato: 16x23
Peso: 0,518 Kg

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.

ENTRE RIOS E IMPÉRIOS

A NAVEGAÇÃO FLUVIAL NA AMÉRICA DO SUL
Autor: FRANCISMAR ALEX LOPES DE CARVALHO

R$ 61,90

Adicionar a minha lista de desejos
Disponibilidade: Em estoque

Tags: rota fluvial São Paulo Cuiabá década de 1720 século 19 época moderna fronteiras império colonial porosidade das fronteiras identidade étnica identidade cultural identidade nacional historiadores legado indígena navegar sertões trama de alianças